Pesquisar este blog

10.6.11

Cena de fim de um amor

Já era tarde quando Lúcia olhou pra ele e pensou "porque é mesmo que ele está aqui?" Dias e noites ao lado de um amor e de repente nada fazia sentido. Ficou olhando pra ele dormindo, era lindo. Decididamente ele era um homem lindo. Mas Lúcia só conseguia desejar sair correndo.
Esperou o sol nascer calmamente, olhando o surgir no alto, brilhando no mar. Era como se o sol a chamasse. Vestiu a regata branca que ele tanto adora, pegou a mochila e saiu. Na sala, deixou o Ben Harper chorando: era o único jeito de ir embora parecendo que tinha algum motivo.
Lúcia sabia que dentro de uma ou duas semanas ele ligaria. Só não sabia o que iria dizer. Se não fosse covardia, ela nem atenderia o telefone. Mas era cruel demais ignorá-lo. Lembrou de todas as vezes que ligou pra alguém, não seria ruím com ele assim.
Em duas semanas o telefone não tocou. Era melhor assim. Ele tinha entendido, ficaria tudo bem.
O melhor era retomar a estrada, Lúcia já estava naquela cidade há muito tempo. Foi na rodoviária, olhando suas possibilidades, que Lúcia ouviu a voz de Carlos. Ela se virou e estranhou perceber que o seu coração disparava. Ele sorriu e veio em sua direção: "Ainda por aqui? Pensei que já estivesse longe desde aquela manhã!"
- É, fiquei aproveitando o mar... E aí? Tudo bem?
Tudo sim! Acabo de chegar de viagem! Achei que andar por aí podia ser uma boa pra te esquecer - e ele sorriu tão sinceramente que fez Lúcia tremer e sentir o estômago se contorcer.
- Ah! E foi? Teve sucesso?
- Ah eu nunca vou te esquecer Lúcia, foi ótimo! Segui sua receita e graças a vocÊ conheci a mulher da minha vida, ela chega na semana que vem, vamos morar juntos.
O cérebro de Lúcia trabalhou em segundos: nunca vai me esquecer, me amava, mas em um mÊs encontrou a mulher da vida e vai morar com ela? COMO ASSIM?? Como isso era possível? Lúcia sentiu que suas pernas tremiam e ela poderia cair a qualquer momento. Mas sorria. Apenas sorria.
A atendente do caixa cortou a cena "próximo!" Lúcia se virou, andou até o guichê pensando no que diria. Olhou pra moça com vontade de chorar e se imaginou dizendo "ele vai casar com a mulher da vida dele e não me ligou, nem uma vez sequer" Mas apenas pediu "Belo Horizonte, por favor" e ficou pensando porque tinha escolhido BH. De qualquer forma, Lúcia nunca fez um plano de viagem mesmo, só queria ir de uma cidade a outra cada vez que um amor acabava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário